13°C 22°C
São Paulo, SP
Publicidade

Queiroga lamenta 500 mil mortes e cita vacinação para mudar cenário

Número oficial deverá ser atingido neste sábado (19). Ministro diz que trabalha para vacinar todo os brasileiros 'no menor tempo possível'

19/06/2021 às 15h00
Por: Redação Fonte: R7
Compartilhe:
O ministro Marcelo Queiroga aplica vacina contra covid-19 - (Foto: Divulgação Ministério da Saúde - 18.6.2021)
O ministro Marcelo Queiroga aplica vacina contra covid-19 - (Foto: Divulgação Ministério da Saúde - 18.6.2021)

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga usou as redes sociais neste sábado (19) para lamentar os 500 mil óbitos no Brasil provocados pela pandemia da covid-19. Ele disse que trabalha para vacinar todos os brasileiros no menor tempo possível e mudar o cenário.

"500 mil vidas perdidas pela pandemia que afeta o nosso Brasil e todo o mundo", escreveu Queiroga. "Trabalho incansavelmente para vacinar todos os brasileiros no menor tempo possível e mudar esse cenário que nos assola há mais de um ano."

Queiroga escreveu ainda: "Presto minha solidariedade a cada pai, mãe, amigos e parentes, que perderam seus entes queridos".

Neste sábado (19), o Brasil deverá atingir, oficialmente, a marca de 500 mil mortes em decorrência da covid-19. Até sexta, foram 498.499 óbitos no país, de acordo com o governo federal. O balanço oficial do Ministério da Saúde é atualizado sempre no início da noite.

Continua após a publicidade
Anúncio

Mais vacinas

Segundo dados do Ministério da Saúde, até as 13h40 deste sábado foram aplicadas 85.390.996 doses de vacina no Brasil, sendo 61.270.446 da primeira dose e 24.120.550 da segunda dose.

Continua após a publicidade
Anúncio

O Ministério da Saúde engrossou o estoque de vacinas contra a covid-19 em 11,6 milhões de doses em uma semana e, com isso, manteve os repasses aos estados. Deste total, 5 milhões são da AstraZeneca e foram enviadas pela Fiocruz, 4,2 milhões são da CoronaVac foram produzidas pelo Butantan e outras 2,4 milhões da Pfizer chegaram em três voos diferentes.

Para os próximos dias, a expectativa é de chegada de mais matéria-prima para a fabricação de 15,8 milhões de fármacos. A Fiocruz informou que aguarda, para quarta-feira (23), outra carga de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) para fabricar cerca de 5,8 milhões de doses. Com o reforço, segundo a fundação, as entregas semanais estão garantidas até 16 de julho.

O Instituto Butantan também prevê a chegada de mais 6.000 litros de insumos até o final deste mês. A remessa permitirá envasar mais 10 milhões de doses da CoronaVac.

O número de doses deverá aumentar com a chegada de mais vacinas da Pfizer, que são inteiramente fabricadas fora do Brasil. Ao todo, o Brasil deve receber 12 milhões de doses em junho (parte disso já desembarcou por aqui) e outros 15 milhões em julho, conforme projeção do Ministério da Saúde.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
São Paulo, SP
22°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 22°

22° Sensação
2.57km/h Vento
49% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h46 Nascer do sol
05h39 Pôr do sol
Dom 23° 12°
Seg 26° 15°
Ter 25° 15°
Qua 26° 15°
Qui 28° 17°
Atualizado às 14h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,60 +0,00%
Euro
R$ 6,10 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 399,381,56 -0,13%
Ibovespa
127,616,46 pts -0.03%
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias